O site de RedCLARA usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

O diretor executivo da RedCLARA visita as instalações da RedIRIS

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O diretor executivo da RedCLARA, Luis Eliécer Cadenas e o CFO da rede latinoamericana, Mark Urban, visitaram as instalações da RedIRIS em Madrid no início de dezembro, acompanhados pelo diretor da rede acadêmica e de pesquisa espanhola, Alberto Pérez Gómez, e parte de sua equipe.

(Por: José Antonio Álvarez-Canal Estrada, RedIRIS)

“É uma honra para a RedIRIS receber a visita de Luis Eliécer Cadenas, não só por sua reconhecida experiência no campo das TIC na América Latina, mas também pelo papel fundamental que tem desempenhado na RedCLARA desde 2017, e pelos estreitos laços de cooperação que nos unem aos nossos homólogos latinoamericanos ", disse Alberto Pérez Gómez.

Nas palavras de Luis Eliécer Cadenas, “é sempre um prazer trocar impressões e conhecer em primeira mão o trabalho realizado pelos profissionais que compõem a equipe RedIRIS, principalmente neste ano chave pelo lançamento da conectividade direta entre a América Latina e a Europa graças ao Programa BELLA, que fortalecerá ainda mais a cooperação entre as comunidades acadêmicas e científicas dos dois lados do Atlântico”. “O Programa BELLA abrirá caminho para a cooperação nas áreas de computação de alto desempenho e coleta de dados de observação da Terra”, explicou o diretor executivo da RedCLARA durante o encontro.

Um dos principais objetivos da iniciativa BELLA tem sido a união de América Latina e Europa através de um cabo submarino (de Fortaleza, no Brasil, a Sines, em Portugal) de altíssima capacidade e baixíssima latência, o que facilita a colaboração e o desenvolvimento da ciência, pesquisa e educação entre os dois continentes graças aos mais de 6.000 quilômetros de rodovia digital dedicados ao intercâmbio de dados, e cujo desdobramento foi coordenado pelas associações internacionais de redes acadêmicas e científicas da Europa (GÉANT) e da América Latina (RedCLARA).

“Estamos começando a receber as primeiras propostas para Enlighten Your Research (EYR), um programa desenvolvido para aumentar o uso e o conhecimento de recursos de e-Infraestrutura em diversos campos de pesquisa que vão desde Inteligência Artificial, Pesquisa Climática ou Cibersegurança, Ciências da Terra até e- Saúde e Telemedicina”, destacou Cadenas.

O financiamento do Programa BELLA-S (espectro no cabo submarino EllaLink) chega a €40 milhões - €25 milhões da União Europeia e €15 milhões da comunidade latinoamericana, que também fez contribuições em espécie.

Colaboração entre RedIRIS e RedCLARA no blockchain

Nas semanas anteriores à visita de Luis Eliécer Cadenas a Madrid, as equipes da RedIRIS e da RedCLARA realizaram uma série de videoconferências técnicas sobre o andamento da iniciativa European Blockchain Services Infrastructure (EBSI), do BLUE (o projeto blockchain liderado pela Conferência de Reitores das universidades espanholas) e do LACChain, uma iniciativa de blockchain latinoamericana, promovida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com a qual a RedCLARA colabora.

A atividade que se percebeu ser de maior interesse comum é a que está sendo desenvolvida em termos de diplomas: a tecnologia blockchain permite que os alunos adicionem, de forma complementar ao seu credenciamento de treinamento convencional, um registro distribuído que possibilita a verificação imediata de seus diplomas, e que se integra à sua identidade digital, respaldando a veracidade da documentação fornecida e, ao mesmo tempo, resguardando os requisitos de proteção de dados.

Através da colaboração entre RedIRIS, CRUE-TIC, LACChain e RedCLARA se promoverá a interoperabilidade entre suas respectivas plataformas de blockchain, para que títulos que podem ser reconhecidos como válidos na Espanha através do BLUE também possam ser validados na América Latina.

 “Dada a similaridade de nossos desenvolvimentos técnicos e nossa visão conceitual comum de tecnologia e seu uso, existe um grande potencial de colaboração entre RedIRIS e RedCLARA para estabelecer frameworks de interoperabilidade em termos de certificados acadêmicos em blockchain entre Europa e América Latina”, finalizou Luis Eliécer Cadenas.