O site de RedCLARA usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

LA Referencia lança documento sobre os desafios do Acesso Aberto na América Latina

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Elaborado pela rede regional de repositórios de acesso aberto, o documento propõe uma caracterização da atual situação regional em relação à ciência e ao acesso aberto, reflete sobre o "Plano S" e estabelece uma série de recomendações para orientar os tomadores de decisões.

(Fonte: LA Referencia) Com o título "Comunicação Acadêmica e Acesso Aberto: Ações para uma Política Pública na América Latina”, LA Referencia apresenta um documento, escrito como uma contribuição para as autoridades regionais que participaram da reunião anual do Conselho Global de Pesquisa. A publicação e divulgação do mesmo é feita a fim de promover o diálogo e a construção de uma visão conjunta que deve ser aprofundada e atualizada à luz dos desafios do Acesso Aberto na região no curto e médio prazo.

A comunicação científica e a mudança do modelo; a situação na América Latina; o sistema de comunicação acadêmica da região, princípios, ações e recomendações para repositórios, consórcios e periódicos são os eixos temáticos que são abordados ao longo de suas páginas.

O artigo também analisa os desafios enfrentados pela América Latina para alcançar um melhor equilíbrio entre o mundo comercial e o não comercial, reforça a premissa de que ações decisivas devem ser tomadas para que os resultados financiados total ou parcialmente com recursos públicos estejam em Acesso Aberto e reafirma o papel central dos organismos de C&T para alcançar este objetivo.

Com base na realidade regional, propõe princípios e ações gerais para repositórios, consórcios e revistas de Acesso Aberto, com uma visão mais sistêmica a partir das políticas públicas. Conclui com a necessidade de um diálogo com iniciativas como o "Plano S" apontando os pontos de concordância, bem como diferenças, dado o contexto regional, em temas como o APC ou uma valorização do papel dos repositórios.

Para ter acesso ao documento completo, clique aqui.