O site de RedCLARA usa cookies para te oferecer a melhor experiência possível na web.

Ao continuar a usar este site, você concorda em que armazenemos e acessemos cookies em seu dispositivo. Por favor, certifique-se de ler a Política de Cookies. Learn more

I understand

Soluções de conectividade e serviços de comunicação e colaboração de RNP beneficiam instituições brasileiras (Parte II)

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O trabalho da rede nacional de pesquisa e educação do Brasil, RNP, foi, durante o ano de 2019, um bom exemplo de como as redes avançadas podem beneficiar seus países em áreas como Saúde, Cultura, Agropecuária e Defesa. Ao longo do ano passado, RNP proporcionou serviços de conectividade e colaboração à distância para grupos de pesquisa nessas áreas, permitindo a integração e a difusão do conhecimento.

(Fonte: RNP) Infraestrutura beneficia a agricultura nacional

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem como missão viabilizar soluções de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a sustentabilidade da agricultura nacional. Um dos seus grandes desafios é integrar e estimular a colaboração entre suas unidades no Brasil, muitas no interior do país e em zonas rurais. Para apoiar a Embrapa, a RNP realizou um plano integrado que incluiu acesso à internet em alta velocidade para as unidades descentralizadas, bem como o uso de computação em nuvem, capacitação de profissionais, ações de P&D e implantação de serviços de comunicação e colaboração.

Ao longo de 2019, a rede brasileira ajudou a estabelecer o Processo de Gestão de Vulnerabilidades Técnicas da empresa, que resultou na criação de uma plataforma para gerir as vulnerabilidades dos equipamentos tecnológicos da organização, aprimorando de forma proativa os níveis da segurança da informação na Embrapa. Outra entrega foi o apoio na modelagem de um serviço de nuvem, semelhante ao compute@RNP, em que RNP colocou no papel como o serviço será montado, suas funcionalidades e atividades realizadas pelas equipes de TI para cumprir o SLA estabelecido pela unidades. Tudo isso visa melhorar o nível de gestão de serviços da instituição.

A Embrapa também contou com a parceria da RNP no desenvolvimento do Plano de Contingência do SEI, que visa habilitar a Embrapa a retomar as atividades em caso de eventual indisponibilidade ou problema de performance do SEI. Um incidente desse nível pode paralisar grande parte das atividades da empresa que necessitam dos documentos eletrônicos para serem realizados. O plano disponibilizou métodos e procedimentos a serem seguidos para minimizar os impactos, evitando possíveis problemas legais, operacionais, financeiros e de imagem.

“A parceria entre Embrapa e RNP é imprescindível para o funcionamento da nossa instituição e avanço da pesquisa brasileira. Além dos serviços voltados para a integração e colaboração que trabalhados nos últimos dois anos, destaco a atuação conjunta nos processos institucionais ligados à Segurança da Informação e continuidade das operações de missão crítica da Embrapa. Que em 2020 possamos fortalecer ainda mais essa relação entre as duas instituições e todo o Sistema RNP”, destacou o gestor de TI da Embrapa, Fabiano Mariath.

Integração do Inmetro à RNP

Videocolaboração, telefonia por IP e segurança da informação foram os principais destaques da parceria do Inmetro com a RNP. Ao longo de 2019, a rede realizou visitas às unidades do instituto no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás e Distrito Federal para realizar o diagnóstico e entendimento das necessidades do cliente. Ao longo de 2020, RNP entregará o projeto para implantação do fone@RNP e das salas de videocolaboração.

Conectividade e capacitação em prol do Ministério da Defesa

A RNP tem o desafio de prover conectividade, serviços e soluções para as unidades do Ministério da Defesa (MD). Em 2019, três unidades do MD foram conectadas à infraestrutura de rede da RNP: a Escola Superior de Guerra (ESG), o Instituto Pandiá Calógeras (IPC) e o Hospital das Forças Armadas (HFA), todas localizadas em Brasília (DF). Além disso, 21 profissionais de TI do ministério realizaram capacitação por meio de cursos da Escola Superior de Redes (ESR), como o de Segurança de Redes e Sistemas e Plano de Contratações Públicas de Bens e Serviços com base na IN 01/2019.

O MD aderiu a dois serviços. Um deles foi a Comunidade Acadêmica Federada (CAFe), que possibilita os usuários a acessarem, por meio de uma conta única e de onde estiver, os serviços de sua própria instituição e os oferecidos pelas outras organizações que participam da federação. O outro foi a Infraestrutura de Chaves Públicas para Ensino e Pesquisa (ICPEdu), serviço que viabiliza a emissão de certificados digitais e chaves de segurança para as instituições clientes. Desde a adesão ao serviço, o HFA realizou a emissão de seis certificados, gerando uma economia para o órgão de R$ 15 mil e a ESG emitiu dez, gerando uma economia de R$ 30 mil.

Ainda em 2019, a RNP apoiou campanha de segurança da informação do MD, realizada em novembro. O especialista em Segurança da Informação da RNP, Rodrigo Facio, ministrou uma palestra sobre as principais fraudes que circulam na internet. Atentos, os ouvintes puderam entender um pouco mais sobre os prejuízos causados ao abrir um e-mail desconhecido e aprenderam a identificar pequenos detalhes que podem caracterizar as mensagens como fraudulentas.